Chapecó

Audiência aponta caminhos para acelerar transformação de HRO em hospital escola

Evento da Assembleia Legislativa apontou caminhos para intensificar ações para o credenciamento do Hospital Regional do Oeste como hospital escola.

27/11/2017 15h24 - Por: Izaque Corvalan

FOTO: Assessoria. FOTO: Assessoria.

Uma audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa na segunda-feira (27), no Centro de Eventos Plínio Arlindo De Nês, marcou a intensificação das ações para efetivar o credenciamento do Hospital Regional do Oeste (HRO) como hospital escola.

A atividade foi proposta pelo deputado Cesar Valduga (PCdoB), e contou com a presença do deputado Altair Silva (PP), da coordenadora do Serviço de Educação Permanente do HRO, Jussara Valentim, do reitor da Unochapecó, professor Cláudio Alcides Jacoski, reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), professor Jaime Giolo, da representante da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Carine Vendrúsculo, da Secretaria de Estado da Saúde, Greice Ella Berenhauser, da Agência de Desenvolvimento Regional, Adriana Zani, e da representante da União Catarinense dos estudantes, Carol Listone.

Para o deputado Valduga, é necessário intensificar as articulações para a expedição da portaria interministerial que reconheça, oficialmente, o caráter de hospital escola do HRO. "Na prática, o HRO já atua como hospital escola, pois recebe diversos cursos de residência médica e estagiários de diversos cursos de saúde. A questão é que, sem a portaria, ele deixa de receber o incremento de 20% que cabe aos hospitais que atuam nessa modalidade", explicou.

Como encaminhamentos, foram propostas mobilizações conjuntas da Frente Parlamentar Catarinense e Frante Parlamentar do Oeste Catarinense e a intensificação das ações por parte das universidades parceiras do HRO. "Precisamos destravar esse processo, que se arrasta desde 2014", afirmou Valduga. O HRO foi inaugurado em 1986, e em 1997 foi dado início ao processo que o transformou em referência para o Oeste, tendo sido reconhecido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Unicef, como hospital amigo da criança. Todos os meses, em média, 250 crianças vem ao mundo por meio das mãos dos profissionais do HRO.

A média/mês de internações esse ano é de 339 pacientes, 161 cirurgias, quase 5 mil atendimentos ambulatoriais, 1.315 diagnósticos por imagem e quase 10 mil refeições servidas. -A abrangência em 2005 era de 78 municípios, com uma população de 1,2 milhões de catarinenses. Já em 2016, a população referenciada ultrapassou 1,5 milhões, e a abrangência passou para 92 municípios, e o número de leitos passou de 296, no ano de 2005, para 319 em 2016.