Cultura

10ª Mostra de Dança é realizada em Chapecó

27/11/2017 20h46 - Por: Izaque Corvalan

Cerca de 1.500 pessoas prestigiaram o evento (Foto e fonte: MB Comunicação)Cerca de 1.500 pessoas prestigiaram o evento (Foto e fonte: MB Comunicação)

Uma noite repleta de emoção e homenagens. Assim foi a 10ª Mostra de Dança da Fundação Aury Luiz Bodanese promovida no último fim de semana, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes. Cerca de 1.500 pessoas prestigiaram o evento que encerrou as atividades do Grupo Vozes do Corpo. Foram apresentadas 13 coreografias em homenagem aos cem anos de Chapecó. Familiares e amigos das crianças e adolescentes que integram o grupo conferiram o resultado de um trabalho desenvolvido ao longo de todo o ano.

O grupo, coordenado pelos professores de dança Patrícia de Lara e Alex Ercego Roden, conta com 162 crianças e adolescentes entre cinco e 18 anos. "O trabalho que a Fundação promove com eles muito mais do que aptidões para a dança, desenvolve também o respeito, a disciplina e o comprometimento. Nossa intenção é desenvolvê-los para que aprendam a conviver e tenham sucesso em suas vidas. Além da dança, eles também têm acesso a atividades educativas, pensando sempre no futuro", explicou Patrícia. Segundo ela, a Mostra Cultural é o momento mais esperado do ano pelos alunos que se dedicam em ensaios duas vezes por semana para preparar as coreografias e ensaia-las. "É a consagração de muito trabalho e dedicação. O espetáculo de fim de ano serve para mostrar o resultado de tudo que fizemos com tanto amor e carinho", complementou.

Familiares e amigos acompanharam o resultado de um trabalho feito durante todo o ano (Foto: MB Comunicação)Familiares e amigos acompanharam o resultado de um trabalho feito durante todo o ano (Foto: MB Comunicação)

Para o professor Alex, a oportunidade de conduzir os ensaios para a Mostra Cultural pelo primeiro ano foi uma experiência incrível. "O resultado final foi muito satisfatório, iniciei o trabalho na metade desse ano e com a coordenação e orientação da professora Patrícia e de toda a equipe da Fundação concluímos a mostra com êxito total".

Julia Aparecida Fortuna, de 16 anos, está há cinco anos no Grupo Vozes do Corpo. O amor pela dança é o que move a adolescente que declarou sentir uma emoção única a cada apresentação. Junto com os colegas ela dançou as coreografias "Os Generais" e "A Chacina". "Não existem palavras suficientes para explicar o que sinto quando subo no palco. É um misto de emoção, amor e alegria. A união do grupo, o apoio dos familiares e amigos e a contribuição dos voluntários fez a noite da Mostra Cultural ser um momento único e inesquecível", relatou.

CONTANDO UMA HISTÓRIA DE CEM ANOS

A mostra reuniu apresentações que abordaram fatos históricos ao longo dos cem anos de Chapecó com as temáticas: índios, caboclos, colônias militares, italianos, alemães, balseiros, agricultores, industriais, queima da igreja, rosas, futebol e viajantes. "É um orgulho muito grande para nós conferirmos a dedicação e o amor colocados em cada uma das apresentações. São visíveis as transformações que a dança proporciona na vida dessas crianças e adolescentes e para nós, da Fundação, é uma satisfação contribuir na construção de um futuro melhor para cada um deles", considerou a presidente da Fundação Aury Luiz Bodanese, Isabel Cristina Machado.

O ingresso para a mostra foi um brinquedo que será doado para uma instituição. "Esse evento nos possibilita oferecer à comunidade acesso à cultura através da dança e, também, oferecer as crianças em situação de vulnerabilidade social brinquedos e um pouco mais de alegria. Estamos muito felizes com o resultado", conclui a presidente.