Terça, 19 de setembro de 201719/9/2017
Ensolarado
15º
27º
30º
Chapeco - SC
dólar R$ 3,14
euro R$ 3,76
ESPECIAIS
Chapecoense que joga futebol na Europa visita a família na capital do oeste
.
Rodrigo André Pompermayer Chapecó - SC
Postada em 21/06/2017 ás 14h44 - atualizada em 21/06/2017 ás 14h53
Chapecoense que joga futebol na Europa visita a família na capital do oeste

Igor com o pai Cláudio a mãe Cleci e a irmã Cláudia (Foto e fonte: Sport Center Reação/Divulgação)

Junho é um dos meses mais aguardados pelos Bissolotti. É nesta época que Igor vem a Chapecó para passar algumas semanas perto do pai Cláudio, da mãe Cleci e da irmã Cláudia. O jovem, 21 anos, é goleiro do Marítimo, de Portugal, e aproveita o fim da temporada do futebol europeu, no meio do ano, para rever familiares e amigos.


Igor retornará à Ilha da Madeira no dia 2 de julho para iniciar a pré-temporada. Até lá, a ordem é curtir as férias. “Aproveitar a família e a cidade”, diz, mas sem se esquecer das responsabilidades de atleta. “Nos primeiros dias, tento não ficar tão rígido na alimentação. Mas, depois, tem que puxar um ferrinho”, conta o jogador, que mantém a forma na academia da família, a Sport Center Reação, no Centro de Chapecó.


A distância de Igor é um desafio a ser superado. “A gente sempre valorizou mais a família do que qualquer outra coisa”, afirma o pai Claudio. “A gente fica com saudade, mas temos sempre que apoiar. O sonho dele era ser jogador”, lembra a mão Cleci. “O coração da mana sente a falta, mas ele tem um mês todo para ficar com a gente”, comenta a irmã Claudia. Os três já foram visitar Igor em Funchal, cidade-sede do Marítimo.


A temporada 2017/18 será a quarta de Igor no Marítimo. Ele chegou ao clube português em 2014 para reforçar a categoria sub-19. No ano seguinte, passou a fazer parte da equipe C. Agora, em 2016/17, o chapecoense defendeu o time B. Com mais um ano de contrato, Igor espera subir para o grupo principal da agremiação verde-rubra: “Estou trabalhando para estar preparado para quando a oportunidade chegar”.


Uma parceria surgiu com a ida de Igor para o Maior das Ilhas. A partir de um interesse mútuo, Cláudio Bissolotti e a diretoria do Marítimo abriram uma escolinha do clube português na cidade de Guatambu, ex-distrito de Chapecó. “Fomos muito bem recebidos em Portugal. A relação se estreitou. O presidente Carlos Pereira sempre nos recebe”, relata Cláudio, que também é responsável pela Escolinha do Grêmio em Chapecó.


A temporada que está perto de iniciar promete ser especial para o Marítimo. O Leões ficou em sexto lugar no último campeonato nacional e garantiu vaga para a Liga Europa. Assim, voltará a disputar um torneio continental depois de cinco anos.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
5.782
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium