Plano Municipal de Saúde é debatido em Chapecó

13/11/2017 20h21 - Por: Izaque Corvalan

Foto e informações: PMCFoto e informações: PMC

A Secretaria de Saúde e o Conselho Municipal de Saúde de Chapecó realizaram na segunda-feira (13) um Fórum para discutir o Plano Municipal de Saúde gestão 2018-2021. A elaboração do Plano contou com a participação e mobilização dos trabalhadores das unidades de saúde, serviços especializados, unidades de pronto atendimento, gestão central e comissão dos conselheiros de saúde. Durante as discussões que aconteceram no Centro de Cultura e Eventos os participantes puderam opinar e acrescentar itens ao plano que é um documento que guia e orienta as ações e decisões da gestão municipal de saúde.

A Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Chapecó, Izelda Terezinha Oro enfatizou a importância de debater saúde, especialmente para pensar e repensar a situação econômica, o aumento da população e o custo da produção, pois tudo interfere na saúde e nos serviços oferecidos. Segundo ela, o Plano deve priorizar a Atenção Básica, pois os recursos estão cada vez menores e a demanda cada vez maior. "A responsabilidade do Município é a Atenção Básica. É necessário pensar saúde no coletivo visando sempre atender as demandas de todos", comentou.

O prefeito de Chapecó Luciano Buligon destacou que a economia exigiu corte de gastos em diversas áreas, mas que saúde e educação continuam sendo prioridade. Segundo ele, na saúde o planejamento precisa ser feito em conjunto, poder público e comunidade, focando ações e atividades para melhorar a saúde e a qualidade de vida das pessoas. "Cada vez mais, pela transparência que a população exige do setor público é necessário fazer política de saúde e não politica na saúde. É necessário ouvir os atores visando melhorar a vida das pessoas", enfatizou.

Ele ainda falou sobre a saúde pública destacando que ela não é somente medicamentos e exames, muitas vezes uma palavra de carinho e um abraço conseguem resultados muito positivos. "Acredito e peço que o Plano de Saúde de Chapecó para os próximos anos tenha como principal pilar a solidariedade e o fator emocional que, quando usados na maneira correta, tem resultados maravilhosos na vida de quem mais precisa", enfatizou.